A Incerteza da Verdade

by João Abreu

A Incerteza da Verdade

  O rasto desapareceu. Já não o sinto mais, é estranho, abriram as comportas das incertezas e não param agora elas de jorrar, de inundar a casa que teimei não desamparar e afogar-me-ei dentro de em breve. É apenas normal, desconheço o que esperava a minha pessoa com os seus fulgurantes caprichos mas o desfecho não é senão previsível para quem se vê capaz de reter a sua presença.

  É incrível como algumas coisas funcionam, e no entanto, porque é que continuo sem acreditar, ainda não observei o que me faria mudar de ideias, o que me traria repouso para a alma através da sua ruína e que finalmente me consentiria paz, decerto não uma vista inovadora mas uma que presentemente, mais do que nunca, encontraria o seu valor. Desgosto idear a reacção que se obteria, apesar de não ser árduo de todo fazer tal conjectura, espero somente que o declive não seja grave em demasia e que voz consiga encontrar forma de se moderar.

  E daí, de que falo eu, ultimamente tendo em perder-me nas ramificações inúteis de ideias passageiras, que fazem sentido no momento em que se mostram mas que o perdem rapidamente, não sei como lhes fugir ou se o posso fazer, sequer, existem vestígios da verdade em toda a parte e talvez seja contraproducente escapar-lhes. O discernimento é um labirinto sem entrada nem saída, uma análise interminável dos mais minutos pormenores, e encontrar aquilo que é real não é tão fácil quanto parece.

  Enquanto isso, eu espero. Questiono-me se o céu a que atento agora é o mesmo de há algum tempo atrás, se aquelas são as mesmas estrelas e se aquela é a mesma Lua, e contudo a única certeza que obtenho é que a noite mudou e que, com ela, o rasto desapareceu. Perderam-se os reflexos das pessoas e dos sentimentos que em tempos se observavam nas partículas que haviam sido deixadas para trás, perdeu-se a luz, e perdi-me eu, também. Não sinto a minha falta pois sei que estou num sítio eternamente melhor, esta sombra não é recomendada para aqueles que julgam viver e eu estou bem melhor não estando aqui.

Advertisements