Neve

by João Abreu


  De que cor é o teu mundo? Sempre tive curiosidade em saber, já desde há tanto tempo, mas nunca me o mostraste. Não vou dizer que não percebo porquê, mas mesmo assim. Talvez, talvez se as coisas tivessem acontecido de um modo diferente… e daí, talvez não? Se calhar esta realidade é tudo o que temos, e esta vida tudo aquilo que viveremos, se acharmos saber viver. Uma linha, ou uma árvore, não interessa, honestamente, porque estamos aqui, pelo menos eu, e não mostro indícios de conseguir sair, conseguir fugir para um sítio onde a neve não é fria e o sol não é quente.

  Porque não é esse o mundo que eu vejo. O que eu vejo é algo mais soturno e demente, que me consome a alma a cada minuto que passa ao dar falta de alguém. Esse alguém é quem, és tu, são tantos outros tu que existem por aí fora que ainda não assumiram ser tu, e, consequentemente, sou eu também, porque quem sou eu, e quem és tu, e qual é a diferença entre tudo isso…

  É que esse teu mundo, ele tem cor, sequer?

Advertisements