Voar em Terra

As deambulações dementes de uma sombra cansada

Month: August, 2009

Algo

  Sinto-o. Também o sentem? É difícil de exprimir em palavras, mas é tão claro, mais do que tudo, e mesmo assim! Nada significa tanto quanto isto, e nada significa tão pouco, como nós talvez, não seria de estranhar, a vida tem o valor que lhe dão e há quem chame disto vida, não sei, não sei, é difícil de exprimir em palavras…

  Algo importante, precioso para nós, parecemos crianças mas é-nos importante mostrar, precisamos que outros compreendam o seu sentido de maneira a que ele faça sentido, somos quem somos afinal, chamam-nos complicados, chamam-nos simples, ambos estão certos e errados. Contudo, que sentido é que lhe queremos atribuir em primeiro lugar, será que nem isso sabemos, ou sabemos e esse não queremos mostrar, aquilo que nos faz e que o torna importante, esse algo?

(4)

éden

  Rangidos os degraus que atrás de mim ficaram, Dormiste bem, Não sei, é diferente, Logo te habituas, ambos sorrimos, mais por cortesia que outra coisa, Quando te despachares vai lá ter abaixo, vamos dar uma volta, desaparece nem um segundo após ter dito isso, não tive tempo sequer para dizer se queria ir ou não, e daí acho que era mesmo essa a intenção, situação estranha. De certeza que tens melhores coisas para fazer que ocupar o teu domingo comigo, não te quero estar a incomodar, Se e quando me estiveres a incomodar, eu aviso-te, já no caso de tu me estares a incomodar a mim, também te aviso, é melhor não, Para além do mais, estás mesmo a tentar esquivar-te de passar o dia com uma rapariga gira como eu, será que és, Não, saiu-me instintivamente, bastou para ela se rir.

  “Anda lá então.”